Será mesmo que o inferno são os outros?
Visitei o inferno algumas vezes quando deixei de viver a poesia do dia a dia nos dias que acordei de manhã sem saber pra onde iria. O visito constantemente quando não olho nos olhos das pessoas e ignoro a verdade dos olhares, quando fecho os meus ouvidos para o que os outros têm para me dizer e faço prevalecer apenas a minha verdade.

Permaneço no inferno quando me permito ficar triste por vários dias, quando todo azul do céu fica cinza e meu coração fica endurecido pela angústia dos meus lamentos. Quando vivo o passado e esqueço o presente, e os presentes que ganho não tem importância.

O inferno me entendia quando as horas não passam, quando todas as horas são vazias de emoção e beleza e o que vejo em volta são apenas lamentações e comodismos. Sinto vontade de sair dali, levantar, buscar forças sabe-se lá de onde e me tornar uma ave praieira, mais o desgaste é tanto que as forças tiram férias.

Aprendemos bastante com a dor, com essa solidão urbana que teima em nos tirar da festa. Esse inferno interior que nos persegue diariamente e nos tira a cor, o tino.

Mas o que me fascina é a luz, a clareza dos bons sentimentos e pensamentos. A beleza gritante da alegria. Quando olho além dos meus pequenos problemas eu traço o traço e crio a peça, interpreto o dia, vejo soluções e caminhos alternativos.

A vida nos convida a vivê-la integralmente, e nós insistimos em vivê-la apenas meio período, às vezes nem isso. O que você gostaria de fazer e ainda não fez? Sabe aquele lugar que sempre sonhou conhecer? Será que não é hora de arrumar as malas? E aquele “eu te amo” que subiu do coração, navegou pela garganta e você não abriu a boca para dizer? Será que não está passando da hora de viver a vida com liberdade intensa? Instigue seus instintos, experimente novos sabores, novos amores, novas amizades, novos lugares, todos os luares, organize saraus, caminhe na chuva, sinta o chão, o cheiro da terra.

Perdemos tempo dando tempo, perdemos vida não vivendo. O dia, assim como nós amanhece morrendo, mas não desperdiça um minuto, ele nos dá todos. O inferno só existe para quem não quer aceitar a existência da luz. Não sejamos passantes e sim passistas dessa grande festa cheia de luz que é a vida.
14 Responses
  1. raoninovaera Says:

    Os pensamentos nossos que promovem nossa saúde mental... nós temos a escolha de querer a sombra ou a luz...o poder é nosso e precisamos cultivar os bons pensamentos para nossa evolução espiritual... bjimmmmm jaqueline


  2. Raoni... temos o poder e o usamos errado muitas vezes...precisamos amadurecer, crescer com os erros... Todos os beijos e melhores abraços pra voce.


  3. Will Says:

    " Se lembrar de celebrar muito mais".
    Muitas vezes esquecemos disso.... O bom da vida é viver cada dia como se fosse o último... Sempre com alegria! Celebre a vida!
    Muito bom o seu texto, a sua interpretação... Adoramos ler os seus pensamentos! Bjus Wilma


  4. Will, eu amo escrever o que sinto, estou me confessando quando estou escrevendo...obrigada por estar aqui... Abraço de urso pra ti...


  5. Rafael Says:

    Jaque, perfeito , parabens mesmo.


  6. Valeu Rafa....Beijo grande...


  7. Jackie,

    Esse é um texto que dificilmente alguém não se identifica. Eu me identifico, com cada palavra. Em tantos momentos deixamos de enxergar o quanto viver é uma delicadeza, o quanto a vida é singela e cheia de possibilidades.
    As pequenas mazelas do cotidiano nos cegam a dádiva, nos rompem as forças, porque nossa natureza é frágil.
    Magoamos-nos fácil demais, nos ofendemos fácil demais, desistimos fácil demais, nos iludimos fácil demais... A nossa natureza é frágil, mas nosso espírito foi criado pra ser forte, pra que possamos ser guerreiros diante das adversidades intermitentes nesse nosso loonnngo percurso de viver e aprender...
    Não precisamos desse inferno que criamos pra nós, mas cair em suas redes predadoras às vezes é muito importante para entendermos o real significado dos valores simples, porém inestimáveis para que possamos nos projetar em nós mesmos e vencer as lutas diárias do existir. E dentro desse entendimento de existir compreendermos a singeleza que deveras almejamos que é: viver! Em todas as suas propriedades.
    Viver é ver além, caríssima Jackie, como a ótica que lhe permitiu viajar diante dos seus pequenos problemas, traçar o traço e criar a peça, assim como descreves. Viver é aderir ao estigma e à paz, ao certo e ao incerto, à luz e ao obscuro, contudo, se criamos infernos particulares, isso não é culpa de ninguém além de nós mesmos, por não nos permitir “ver com olhos de ver” e seguir sempre em frente em vez de estacar e ruminar lamúrias.
    Mais uma vez você foi show de bola nas colocações e eu adorei a poética. Parabéns!!
    Transcender o espírito para elucidar a alma!!!
    Beijo no coração.


  8. Lisa Bastos, rara amiga.... É bem por ai, pena que mergulhamos muito nesse inferno nosso de todo dia, o bom é que sempre saímos... Voce me deixa imensamente feliz estando aqui comigo mais uma vez e acredito que sempre...Brilhe onde estiver, aproveito a oportunidade para homenageá-la aqui no blog. Amanhã é o dia do seu aniversário e eu comemoro voce, eu desejo todas as Graças na sua vida e estaremos sempre por aqui, por ali, por onde for, por tudo que for.... Felicidades hoje e sempre.... Uma musica que sei que voce está ouvindo muito..."Brilha onde estiver, faz da lágrima o sangue que nos deixa de pé." É só pra voce... Amo voce rara amiga! Força Sempre!


  9. Luana Silva Says:

    Nooooooooossa, acreditam em coincidência???? eu não....acredito plenamente no destino..
    Estava eu aqui lendo o texto e cliquei no LiquidificaSom (que aliás, só tem música boa demais)
    E adivinhem que música tocou?????
    Temporada das Flores (Leoni) pra quem não conhece vai aqui um link pra poder ouvir
    http://www.youtube.com/watch?v=bP7z0GLMsBY&feature=player_embedded#
    E também não vou resistir em colocar a letra

    Que saudade!
    Agora me aguardem
    Chegaram às tardes de sol a pino
    Pelas ruas
    Flores e amigos
    Me encontram vestindo
    Meu melhor sorriso

    Eu passei um tempo
    Andando no escuro
    Procurando
    Não achar as respostas
    Eu era a causa
    E a saída de tudo
    E eu cavei como um túnel
    Meu caminho de volta

    Me espera, amor
    Que eu estou chegando
    Depois do inverno
    É a vida em cores
    Espera, amor
    Nossa temporada das flores

    Eu te trago
    Um milhão de presentes
    Que eu achava
    Que já tinha perdido
    Mas estavam
    Na mesma gaveta
    Que o calor das pessoas
    E o amor pela vida

    Me espera
    Estou chegando com fome
    Preparando o campo
    E a alma pras flores

    E quando ouvir
    Alguém falar no meu nome
    Eu te juro que pode
    Acreditar nos rumores

    Me espera, amor
    Que eu estou chegando
    Depois do inverno
    É a vida em cores
    Espera, amor
    Nossa temporada das flores

    Me espera, amor
    Que eu estou chegando
    Depois do inverno
    É a vida em cores
    Espera, amor
    Nossa temporada das flores

    Me espera, amor
    Que eu estou chegando
    Depois do inverno
    É a vida em cores
    Espera, amor
    Nossa temporada das flores

    Me espera, amor
    Que eu estou chegando
    Depois do inverno
    É a vida em cores
    Espera, amor
    Nossa temporada das flores

    Que saudade!
    Agora me aguardem
    Chegaram às tardes de sol a pino.

    Eu por experiência própria posso dizer que às vezes permanecemos no inferno sem nem mesmo saber que estamos nele, não acreditamos quando as pessoas dizem que estamos mudadas, que antes não fazíamos certas coisas que hoje é rotineiro, nada tem sentido, você fica alheia a tudo e a todos, como se realmente vivesse outra vida.
    E eu, logo eu que sempre segui a minha vida com um lema: "não me permito ficar triste por mais de um dia", passei por isso de viver algo que não era eu, o pior de tudo é que nem percebi... Mas tive motivos fortes que me trouxeram de volta pra vida, pra minha vida, pra continuar a ser quem eu gosto de ser... E nunca mais deixar minha vida passar em branco de novo, perdi alguns anos que jamais terei de volta e como me arrependo disso, mas às vezes perdemos o controle de nossas vidas... Mas não podemos permitir que isso se estenda por muito tempo...

    Eu passei um tempo
    Andando no escuro
    Procurando
    Não achar as respostas
    Eu era a causa
    E a saída de tudo
    E eu cavei como um túnel
    Meu caminho de volta
    Eu cavei o meu....


  10. Everton Says:

    Ouvi de uma pessoa especial a seguinte frase: “ Os que estavam dançando eram tidos como loucos pelos que não ouviam a música.”

    Instigar os instintos, experimentar novos sabores, amores, amizades, lugares, caminhar na chuva, sentir o chão e o cheiro da terra, é simplesmente uma doce invocação para dançar a música que nem todos ouvem.

    Mais uma vez seu texto provoca, energiza, distorce e invoca o nosso Ser mais autêntico, que quando deixado de lado, nos lança em direção a uma vida sem sabor e sem saber.

    Bejos e continue....


  11. LINDA LÚ, é assim mesmo, passamos por alguns fim do mundo, depois acordamos e está tudo lá, no mesmo lugar...o barato é não apenas ouvir a música, temos que viver a música. Mas nem sempre é assim, ficamos tanto tempo no inferno que tudo fica feio e triste... Agradeço por estar aqui jóia rara, beijo grande e brilhe sempre!


  12. Everton, é uma frase de Nietzsche, particularmente um de meus filósofos prediletos. muitas vezes não ouvimos essa música e a festa começa para todos, nossas mazelas interiores nos deixam surdos e semi-mortos... mas não precisa ser assim, todos nós sabemos... Obrigada pela presença no blog... Brilhe onde estiver.


  13. Muito bom. Adorei o texto. Palavras sábias que nos faze refletir e agir. Se não temos mais o tempo que passou passemos e tomemos o tempo que resta dando importância a cada segundo, segundo o que lhe e devido


  14. Thiago, bem vindo ao blog!
    Esse tempo precioso que perdemos, nunca mais voltará, estamos desperdiçando vida dentro do nosso inferninho particular... não podemos.
    Permaneça por aqui...Brilhe Sempre!


Postar um comentário

Deixe sua pegada...

Salvar postagem como PDF: PDF
Licença Creative Commons
Este é um trabalho de Jaqueline Zanetti e está licenciado por Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas License.
Baseado em um trabalho para o blog Rota Psicodélica.
  • Eu sou letra simples

    Minha foto
    Ora palavra perdida em frases complexas. Ora frase perdida em textos que de hora em hora contestam a amargura que ora para ser encaixada em versos de rimas doces.